Como Controlar Pragas em Hospitais e Unidades de Saúde

Feliz Páscoa ⋆ São os votos da Ponto Limpo Serviços neste ano de 2021
Pragas e Sanitização em Condomínios Familiares
Exibir tudo

Como Controlar Pragas em Hospitais e Unidades de Saúde

Como Controlar Pragas em Hospitais e Unidades de Saúde

Os profissionais de unidades de saúde que gerenciam hospitais, unidades de tratamento de longo prazo, centros de assistência médica de emergência e instalações de reabilitação física ou mental, assim como no tratamento de Covid-19 enfrentam muitos desafios para garantir que atendam ao mais alto nível de saneamento enquanto cuidam de populações sensíveis.

Como as pragas representam uma série de ameaças à saúde por meio da disseminação de bactérias e contaminação de superfícies, suprimentos e equipamentos médicos, garantir que a instalação permaneça livre de pragas é um desses desafios.

À medida que o tamanho de uma instalação aumenta, também aumentam os fatores de risco para infestações de pragas – cozinhas maiores, mais comida sendo servida, mais banheiros e mais visitantes, entre outros. 

Outros fatores incluem a condição das populações alojadas nas instalações e a complexidade organizacional dos tomadores de decisão.

Até tratamos sobre o assunto na pagina https://pontolimposervicos.com.br/instituicoes-de-saude/ sobre o controle e prevenção de pragas em hospitais, clínicas e demais instituições de saúde, que podem salvar vidas caso estejam com a proteção da Ponto Limpo Serviços.

A melhor maneira de prevenir um problema de praga é entender como as pragas obtêm acesso, quais pragas são mais problemáticas, onde as infestações têm maior probabilidade de se desenvolver e como evitá-las.

Riscos de entrada

Os problemas de pragas nas instalações de saúde podem ocorrer por causa de pragas que entram nas imediações; aqueles que estão dentro da estrutura; e aqueles que são trazidos para as instalações por visitantes ou funcionários por meio de roupas, alimentos, flores ou outros itens. Embora possa ser difícil impedir a entrada de pragas pelos visitantes, educar todos os funcionários sobre a prevenção dentro da instalação pode reduzir os problemas.

Em primeiro lugar, os profissionais das instalações devem implementar etapas de exclusão para impedir que as pragas entrem pelas redondezas. 

Por exemplo, as portas de entrada da instalação devem estar fechadas o tempo todo e devem ser projetadas para reduzir ou prevenir a entrada de pragas voadoras.

Da mesma forma, as janelas devem ser devidamente protegidas e as aberturas dos utilitários devidamente fechadas para evitar pontos de entrada.

Os profissionais de instalações também devem se lembrar que o clima mais frio tende a empurrar muitas pragas para dentro de casa, assim como os roedores.

Isso geralmente ocorre por meio de aberturas de serviços públicos ou portas de docas de carga e por meio de vegetação, como arbustos ou árvores, plantadas perto de edifícios.

O acabamento do paisagismo pode impedir que os roedores tenham fácil acesso aos níveis superiores, janelas e telhado.

Um sistema de encanamento mal conservado também pode atrair facilmente pragas como baratas e moscas em busca de umidade. 

Quaisquer canos com vazamentos ou condensação podem ser problemáticos, assim como ralos de banheiros e cozinhas entupidos. 

Consertar obstruções, drenos de piso e calafetar quaisquer pontos de entrada em torno de canos podem impedir que baratas, moscas e roedores usem o sistema de encanamento para se espalharem por uma instalação.

Outro ponto de acesso fácil para pragas é por meio de entregas de alimentos. 

Portanto, o estabelecimento de protocolos relativos ao fluxo de alimentos em toda a instalação é um componente essencial de um programa geral de controle de pragas. 

Por exemplo, os funcionários do serviço de alimentação devem inspecionar todas as entregas de alimentos em busca de pragas reais ou sinais de pragas, como fezes ou embalagens e alimentos danificados. 

As caixas de papelão nas quais os alimentos são entregues devem ser quebradas e imediatamente descartadas das instalações.

Além disso, os alimentos armazenados devem ser mantidos em prateleiras longe do chão e longe das paredes. 

O pessoal da cozinha deve inspecionar esses alimentos pelo menos duas vezes por mês e relatar quaisquer sinais de infestação aos profissionais das instalações. 

Além disso, o pessoal da cozinha deve garantir que as superfícies da cozinha e os locais sob as prateleiras e eletrodomésticos estejam limpos e livres de restos de comida e umidade.

Por fim, pragas problemáticas como percevejos podem ser transportados nas roupas das pessoas, em malas e bolsas e, por meio da coleta da lavanderia.

Educar o pessoal da lavanderia e da limpeza é especialmente importante para detectar problemas antes que uma infestação grave se instale.

Embora essas áreas apresentem o maior risco de infestação dentro dos estabelecimentos de saúde, as seguintes áreas também são consideradas pontos críticos e requerem vigilância: vestiários e salas de descanso de funcionários, armários de zeladoria, lavanderias, áreas de serviço de alimentação, restaurantes, cafés e lanchonetes, áreas de máquinas de venda automática, carrinhos de comida, móveis de cabeceira em quartos de pacientes, ralos de piso e áreas de pia, enfermarias de terapia intensiva, salas de cirurgia, salas de diálise renal, salas de autópsia, lixeiras, cais de carga e locais relacionados.

Pragas problemáticas

Embora existam muitas razões pelas quais infecções secundárias podem ocorrer em instalações de saúde, as pragas comuns carregam bactérias em seus corpos, que podem impactar direta ou indiretamente os pacientes, seja por contato pessoal ou por contaminação de equipamentos, suprimentos e superfícies em várias partes da instalação.

As seguintes pragas apresentam os maiores riscos à saúde:

Baratas. As baratas espalham cerca de 33 tipos diferentes de bactérias, seis tipos de vermes parasitas e pelo menos sete outros tipos de patógenos humanos e certamente também espalham o vírus Corona.

Como vetores de doenças, as baratas geralmente carregam bactérias como Escherichia coli e Salmonellaem seus corpos, que não só contaminam alimentos, equipamentos de cozinha e superfícies de preparo de alimentos, mas também comprometem o ambiente estéril das salas de cirurgia e a limpeza das salas de exames e de pacientes. 

As baratas também são responsáveis ​​por aumentar a gravidade da asma e dos sintomas de alergia em ambientes fechados, especialmente em crianças e idosos. 

Estas baratas são mais prováveis ​​de serem encontradas em vestiários e salas de descanso, lavanderias, armários de zeladoria, áreas de serviços de alimentação, restaurantes e lanchonetes, áreas de máquinas de venda automática, carrinhos de comida, ralos de piso e áreas de pia, unidades de terapia intensiva (UTI), diálise renal e salas de autópsia, bem como docas de carregamento e áreas de coleta de lixo.

Roedores. Os roedores podem entrar em edifícios por quase qualquer abertura ou fenda maior do que uma moeda de dez centavos. 

Uma vez lá dentro, os roedores podem causar danos estruturais, pois podem roer painéis de parede, papelão, madeira e gesso e através da fiação elétrica, aumentando o risco potencial de incêndio. 

Além disso, os roedores defecam constantemente e podem contaminar facilmente todos os alimentos e superfícies de preparação de alimentos que, sempre devem ser higienizados antes do uso. 

Os profissionais das instalações devem inspecionar a presença de excrementos de roedores, especialmente em áreas não perturbadas como copas de refeitórios, áreas de armazenamento e ao longo das paredes.

Os roedores normalmente são encontrados em lavanderias, áreas de serviços de alimentação, carrinhos de alimentos, docas de carregamento e áreas de disposição de lixo.

Formigas. As formigas são insetos sociais. Portanto, avistar uma formiga indica que muitas vivem perto dela. 

Embora as formigas possam contaminar os alimentos e as superfícies dos alimentos, a espécie de formiga que mais preocupa em ambientes de saúde é a formiga faraó. 

Formiga Faraó

Formiga Faraó

Essas formigas podem espalhar mais de uma dúzia de patógenos de doenças, incluindo Salmonella e Streptococcus pyogenes, e são problemáticas por causa de sua atração por unidades intravenosas, preparações médicas e feridas abertas. 

As formigas podem ser encontradas em uma ampla variedade de áreas de lavanderia, UTIs, salas de diálise renal e salas de autópsia, sendo ainda mais ativas quando as luzes se apagam.

Moscas. Sabe-se que as moscas carregam mais de 100 tipos diferentes de germes causadores de doenças. 

Elas contaminam os alimentos e as superfícies, espalhando organismos causadores de doenças que se acumulam na sila de seus corpos e através da saliva que é usada para decompor os alimentos.

Elas também defecam constantemente. É muito importante mantermos os recipientes de lixo fechados e tão limpos quanto possível, remover o lixo com frequência e manter as áreas de alimentos limpas e livres de restos de alimentos, tudo isto ajuda muito a manter essas pragas sujas bem longe.

Elas podem ser encontrados em quase todas as partes de uma unidade de saúde, incluindo áreas de serviços de alimentação, carrinhos de alimentos, UTIs e salas cirúrgicas, salas de autópsia, lavanderias, cais de carga e áreas de coleta de lixo.

Percevejos. Os percevejos tiveram um sério retorno nas últimas duas décadas. 

Uma pesquisa descobriu que, 33 por cento dos profissionais de controle de pragas trataram de percevejos em hospitais, enquanto 46 por cento o fizeram em lares de idosos.

Embora os percevejos não sejam considerados vetores de doenças, suas picadas podem causar prurido, vergões vermelhos e sua presença pode causar ansiedade e insônia.

Em alguns casos, os pacientes também podem ter uma infecção secundária causada por arranhar as picadas e causar trauma na pele, permitindo uma porta de entrada para a infecção.

Como os percevejos e seus ovos pegam carona em bolsas, sapatos e nas pessoas, eles podem facilmente ser levados a um estabelecimento de saúde.

Os percevejos são mais frequentemente encontrados nas camas dos quartos dos pacientes.

Programas e educação

Devido à complicada infraestrutura física e complexidade organizacional das instalações de saúde, a Ponto Limpo Serviços alerta da importância de educar todos os níveis de pessoal e cooperação com uma empresa experiente em manejo de pragas não deve ser subestimada.

Os programas de maior sucesso da Ponto Limpo Serviços são aqueles que contam com o apoio total de todos os tomadores de decisão nas instalações e são realizados em parceria com nossos profissionais de manejo de pragas altamente qualificados e treinados.

Esses profissionais trabalham com os tomadores de decisão para desenvolver e implementar um programa de manejo integrado de pragas (MIP) necessário para as populações sensíveis alojadas nessas instalações.

O MIP envolve soluções de bom senso para o tratamento e controle de pragas.

O foco é encontrar o melhor tratamento para um problema de pragas, não apenas o mais simples.

Os profissionais de pragas utilizam uma prática de três partes de inspeção, identificação e tratamento.

As opções de tratamento no MIP podem variar desde a vedação de rachaduras até a remoção de alimentos e fontes de água e o emprego de produtos de controle quando necessário.

Como parte da implementação do MIP, os profissionais e administradores das instalações também devem trabalhar com profissionais de pragas para desenvolver programas educacionais para os funcionários das instalações.

Por estarem no local todos os dias, os funcionários desempenham um papel importante em manter as infestações nas instalações de saúde sob controle.

Todos os funcionários devem ser educados sobre como reconhecer e relatar a presença de pragas, não importa o quão minúsculo um problema possa parecer. 

Seja observando excrementos de roedores ou uma barata na cozinha, várias formigas em salas de cirurgia ou de autópsia, um único percevejo ou sinais de um no quarto de um paciente ou moscas zumbindo em áreas de disposição de lixo – os funcionários devem reconhecer isso como sinalizador vermelho para um problema de pragas potencialmente crescentes e relatá-los imediatamente.

A equipe não deve apenas compreender os métodos de prevenção, mas também deve ter uma compreensão básica do comportamento de pragas e da biologia, como saber que percevejos pegam carona em seus pertences pessoais e baratas são atraídos pela umidade e se escondem em lugares escuros.

Profissionais e administradores de instalações devem trabalhar com empresas de manejo de pragas assim como a Ponto Limpo Serviços, para desenvolver materiais impressos que podem ser afixados nas salas de descanso dos funcionários e outras áreas onde as pragas podem ter acesso e, distribuídos aos funcionários como parte dos esforços educacionais de prevenção de pragas.

Eles também devem realizar seminários ou reuniões pelo menos duas vezes por ano para reforçar o papel da equipe na manutenção de um programa de controle de pragas bem-sucedido juntamente com o apoio da Ponto Limpo Serviços.

Controle proativo de pragas

A prevenção e o manejo de pragas não podem ser considerados alheios à segurança e limpeza geral das instalações de saúde. Em vez disso, deve ser visto como crítico para atingir esses objetivos.

O estabelecimento de um programa profissional de controle de pragas com a Ponto Limpo Serviços é um investimento na saúde dos pacientes e da equipe, bem como na manutenção de uma sólida reputação pública.

Os benefícios de um programa profissional de controle de pragas com a Ponto Limpo Serviços geralmente superam os custos associados e, a longo prazo, podem economizar fundos valiosos para a instalação devido às medidas preventivas proativas postas em prática. 


Dicas para profissionais de unidades de saúde

Um esforço bem-sucedido de prevenção de pragas envolve todos os níveis de funcionários da área de saúde e todas as partes das instalações. 

Algumas dicas comuns coletadas de materiais incluem o seguinte:

• Encontre e elimine fontes de umidade em várias áreas de encanamento, como canos com vazamentos e ralos entupidos.

• Mantenha os alimentos lacrados e armazenados de forma adequada, principalmente em cozinhas e refeitórios.

• Limpe as áreas de alto volume, como refeitórios públicos e quitinetes, onde migalhas, restos de comida e lixo têm maior probabilidade de se acumular diariamente.

• Descarte o lixo regularmente e armazene em recipientes fechados ou lixeiras.

• Inspecione as caixas de entrega de alimentos antes de armazená-las na cozinha.

• Mantenha as áreas de armazenamento secas e bem ventiladas.

• Vede rachaduras e buracos na parte externa do edifício, incluindo pontos de entrada para utilidades e tubulações.

• Repare a madeira em decomposição de exteriores em edifícios porque alguns insetos são atraídos para a madeira em deterioração.

• Substitua a calafetagem e repare a argamassa solta ao redor da fundação e das janelas dos níveis inferiores.

• Procure excrementos de roedores em áreas não perturbadas, incluindo armários e locais de armazenamento.

• Apare ou remova qualquer vegetação, como plantas, arbustos e árvores, e mantenha-a a pelo menos 60 centímetros dos edifícios.

• Verifique regularmente se há algum entupimento do ralo da cozinha, bem como sob aparelhos como geladeiras e freezers.

• Certifique-se de que todas as entradas, especialmente em docas de carga, sejam mantidas fechadas e nunca abertas.

• Use lâmpadas de LED de cores quentes (amarelo, laranja e etc) ao redor do exterior das instalações, pois as lâmpadas incandescentes e fluorescentes tradicionais são as que mais atraem insetos voadores. 

Se houver necessidade de usar lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, elas devem ser instaladas a pelo menos 30 metros de distância dos edifícios.

Considere entrar em contato conosco para uma avaliação mais precisa de sua instituição e, como poderemos beneficiar o seu negócio, com certeza temos uma solução ideal para você.

Caso tenha alguma dúvida ou necessidade a Ponto Limpo Serviços atualmente atende os estados de Minas Gerais, Goiás e São Paulo e em determinadas regiões a avaliação é imediata e gratuita, consulte-nos.

Ponto Limpo Serviços
Rua Florestina, 555, Araguari, MG
Fone 34 3242-2966 ☆ WhatsApp 34 98868-7168
www.pontolimpo.com .

Deixe um comentário

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?