COVID-19 pode ser transmitido por ratos, moscas e baratas!? Saiba mais!

Caixa d’água, reservatório a um ano sem limpar? Cuidado!
Limite a propagação do COVID-19 no ambiente de trabalho
Exibir tudo

COVID-19 pode ser transmitido por ratos, moscas e baratas!? Saiba mais!

Você lava as mãos contaminadas e as bactérias assim como o COVID-19 vão parar na rede de esgoto, por onde caminham ratos, moscas e baratas e a grande dúvida é, se estas pragas podem ser canais de transmissão do Coronavírus.

A Sanitização de Ambientes e o Controle de Pragas pode ajudar, onde iremos orientar como nos prevenir, pois fazemos o mesmo por empresas de diversos seguimentos na sanitização de ambientes e no controle de pragas.

Quando você for a um super-mercado é muito importante saber se o mesmo possuí um monitoramento de controle de pragas ou se é feito periodicamente os serviços de sanitização, se a empresa for cliente Ponto Limpo, tão logo verá o nosso selo de qualidade e inspeção em seu ambiente.

Fechamento de Empresas

Durante a crise do coronavírus, governos de todo o mundo ordenaram o fechamento de empresas e serviços não críticos para reduzir a transmissão do vírus para proteger a população. 

Outros edifícios classificados sob serviços essenciais podem ter pessoal reduzido, pois apenas trabalhadores essenciais estão regularmente no local. 

Para controle de infecção, as empresas também podem restringir o acesso de funcionários de empresas externas a suas instalações.

Isso deixou muitos edifícios vazios ou com presença humana muito reduzida, resultando em maior risco de problemas de pragas e manutenção. 

Se os técnicos de controle de pragas da Ponto Limpo ou outros não puderem acessar uma empresa, existe o risco de ocorrerem infestações e o número de pragas se multiplicar de maneira descontrolada.

Edifícios em vários setores são afetados, incluindo comerciais, hotéis e restaurantes , educação, industrial e residencial, onde os proprietários relutam em permitir que as pessoas se protejam da infecção. 

Com poucas ou poucas pessoas e pouca atividade, esses edifícios se tornaram um habitat perfeito para muitos tipos de pragas. 

Um problema adicional é que, se um edifício for deixado vazio por um longo período, a apólice de seguro poderá não fornecer cobertura.

Quando a comida também está próxima, o número de pragas pode crescer rapidamente, o que pode resultar em:

  •       Danos físicos aos edifícios e acessórios
  •       Uma grande infestação de pragas que é muito mais difícil de erradicar
  •       Contaminação do local por detritos de, por exemplo, material de nidificação e excrementos
  •       Superfícies contaminadas com riscos à saúde devido às muitas doenças que as pragas podem causar
  •       Infestações de outras pragas transportadas como ectoparasitas, incluindo carrapatos, pulgas, ácaros, piolhos e também besouros e gorgulhos que infestam ninhos, mas também são insetos de produtos armazenados

As infestações por pragas podem custar caro para às empresas caso a prevenção não seja devidamente mantida.

Mais de um quarto das empresas relatou danos nas instalações e aos equipamentos elétricos durante uma infestação de ratos e 15% das empresas relataram perda de receita devido à confiança do cliente após uma infestação.

As principais ameaças de pragas aos edifícios

Ratos Roedores

Ratos e camundongos são capazes de aumentar exponencialmente a população quando há um suprimento abundante de alimentos. 

Eles produzem várias ninhadas em um ano e várias gerações de jovens amadurecem e produzem seus próprios filhotes dentro de um ano. 

Além disso, o abrigo de predadores e as condições ambientais benignas dentro de um edifício produzem uma taxa de sobrevivência mais alta do que na natureza.

Durante a pandemia, muitas empresas de alimentos, como restaurantes e cafés, foram fechadas, resultando em populações de ratos locais, subitamente desaparecendo seus suprimentos regulares de alimentos. 

Isso pode levar à fome, o que os leva a deixar seu território normal em busca de novos suprimentos de comida. 

Os ratos até mudam seus hábitos normalmente noturnos para encontrar comida durante o dia – esse comportamento incomum já foi relatado em Uberlândia.

Estes ratos famintos são um risco aumentado os índices junto aos edifícios próximos onde o alimento é ainda presente, incluindo, hospitais, casas de saúde, varejo de alimentos lojas, mercearias, armazéns e casas. Os reservatórios de lixo com restos de alimentos que não foram esvaziados também atrairão ratos.

Riscos de roedores

Os riscos de ratos e camundongos incluem o seguinte.

  • Danos a prédios e equipamentos por roer: o problema mais comum com o rato é o dano a equipamentos elétricos e o risco de incêndio causado por curto-circuito dos fios;
  • Os ratos também podem causar danos extensos aos sistemas de esgoto;
  • Contaminação nas vias de acesso com urina, excrementos e sujeira coletada no ambiente;
  • Danos a recipientes e embalagens de alimentos;
  • Comer alimentos em lojas e pacotes;
  • Contaminação de superfícies com fezes, urina, sujeira;
  • Transmissão de um grande número de doenças, incluindo salmonelose, leptospirose, toxoplasmose, doença de Lyme, febre de mordida de rato;
  • Os roedores transportam ectoparasitas, incluindo carrapatos, pulgas, piolhos e ácaros e, portanto, também são vetores das doenças que eles carregam.

Baratas

As baratas são o tipo mais comum de inseto rastejante que infesta as empresas de manipulação de alimentos. 

Elas causam problemas específicos devido ao seu pequeno tamanho, dando-lhes a capacidade de se esconder em lugares pequenos, sua dieta variada, reprodução rápida e as doenças que elas podem carregar.

As baratas se abrigam em locais escuros, como rachaduras, fendas, drenos, esgotos, equipamentos e móveis internos e espaços ocultos que proporcionam a temperatura e a umidade certa.

Também é difícil chegar a esses lugares usando métodos básicos de limpeza e saneamento com desinfetantes comuns.

Riscos de baratas

Doenças e alérgenos: as baratas podem transportar um grande número de bactérias causadoras de doenças, incluindo Salmonella, Staphylococcus, Listeria, E. coli , e também fungos, vírus e vermes parasitas.

  • Alimentam-se de qualquer matéria orgânica em decomposição, mofo e matéria fecal nos esgotos, que podem ser transportados para as construções em seus corpos e excrementos;
  • Elas defecam onde quer que rastejam e frequentemente expelem saliva nas superfícies para ‘provar’ seu ambiente;
  • Excrementos e secreções corporais mancham e deixam um odor desagradável que pode permear áreas e bens infestados;
  • Cascas e ovos vazados contaminam produtos alimentícios e embalagens;
  • Asma causada por alérgenos nos excrementos e peles de galpão.

Moscas

Várias espécies de moscas podem ser pragas ao redor dos edifícios, criando matéria orgânica em decomposição, como desperdício de alimentos, excrementos, animais mortos e drenos. 

Essas espécies incluem moscas da fruta, moscas de drenagem, moscas domésticas e garrafas de água azul. Os edifícios também fornecem locais para algumas espécies passarem o inverno. 

Diferentes espécies de moscas são atraídas por diferentes produtos alimentares, incluindo açúcares, óleos e gorduras em fermentação, carboidratos e proteínas em decomposição e matéria vegetal.

Riscos de moscas

Em condições quentes e com suprimentos de comida, as moscas podem se multiplicar rapidamente. 

Alimentam-se de matéria fecal, lixo, materiais apodrecidos e alimentos armazenados e processados.

Elas se movimentam regularmente entre as fontes de alimentos contaminadas e as áreas limpas, carregando sujeira contaminada em seus corpos e microorganismos internamente.

As moscas podem coletar materiais contaminados em seus corpos, pés e boca. Algumas regurgitam sucos digestivos e defecam enquanto se alimentam e descansam, contaminando alimentos e superfícies com microorganismos que podem causar doenças ou deterioração.

As moscas da fruta também podem transportar microrganismos e doenças deterioradas.

As moscas podem transportar muitos microrganismos que causam doenças nos seres humanos, incluindo Salmonella, cólera, Campylobacter sppE. coliCryptosporidium, vermes e fungos parasitas.

Pássaros

Algumas espécies de pássaros são capazes de prosperar em áreas urbanas. Eles são adaptados aos locais de nidificação e empoleiramento nas bordas, soleiras, telhados e calhas dos edifícios e as fontes prontas de comida fornecidas pelas atividades de fornecimento de comida humana nas proximidades. 

Eles podem explorar brechas no teto, paredes e portas e janelas abertas ou quebradas para entrar e se abrigar em espaços como debaixo de telhados. 

As pragas de pássaros mais comuns são pombos, pardais e gaivotas.

Riscos de pássaros

Os pássaros podem causar o seguinte tipo de dano.

  • Incrustações: Os excrementos se acumulam em torno dos locais de poleiros, incrustando o exterior e o interior do edifício se eles conseguirem entrar, arredores, veículos e produtos.
  • Danos físicos: Os pássaros podem desalojar telhas, danificar o isolamento nos espaços do telhado e a corrosão causada pela ação química dos excrementos ataca pedras, metais, pinturas e outros materiais de construção
  • Danos causados ​​pela água: Os ninhos bloqueiam as tubulações de esgoto e drenagem, causando inundações no telhado, vazamentos internos, madeiras podres, corrosão do metal, gesso danificado e outros revestimentos de parede e pisos dentro do edifício. Áreas úmidas podem se tornar criadouros de insetos voadores e picadores e fontes de fungos e mofo.
  • Propagação de doenças: excrementos de pássaros podem conter muitos tipos de patógenos que criam risco à saúde por contaminar superfícies. Os patógenos incluem Salmonella , E. coli , Histoplasma , Chlamydia psittaci (que causa psittacosis).
  • Propagação de insetos e parasitas: carrapatos, pulgas, piolhos e ácaros são transportados por pássaros e podem infestar seus ninhos e se espalhar pelo prédio. Vários besouros, mariposas, moscas e ácaros que se alimentam de detritos de ninhos podem infestar nos ninhos, incluindo besouros de carpete, besouros de peles, besouros de biscoitos, mariposas, ácaros e outros insetos armazenados.

Quanto tempo o coronavírus pode sobreviver em superfícies

Pesquisadores por trás do novo estudo testaram a vida útil do vírus em uma sala de 71 graus Fahrenheit a 65% de umidade relativa. Após três horas, o vírus desapareceu da impressão e do papel de seda. 

Demorou dois dias para deixar madeira e tecido. Após quatro dias, não era mais detectável em vidro ou papel-moeda. Durou mais sete dias em aço inoxidável e plástico.

Surpreendentemente o coronavírus ainda estava presente no lado externo de uma máscara cirúrgica no sétimo dia da investigação. Essa é a maior duração de todos os materiais testados.

O estudo seguiu pesquisas anteriores que também mediram a vida útil do coronavírus em uma variedade de superfícies domésticas, onde sugeriu que o vírus poderia viver até quatro horas em cobre e até um dia em papelão. 

Os pesquisadores descobriram que o vírus durou até três dias em plástico e aço inoxidável, portando é bem provável que, mesmo efetuando a sanitização de seu ambiente, se não houver um controle de pragas combatendo ratos, pássaros, moscas e baratas os mesmos podem sim ser transmissores e, mesmo que alguém diga que não, estamos aqui para prevenir e evitar qualquer tipo de contágio.

Com o fechamento de empresas e, após estas pragas destruírem as mesmas e em sua procriação em massa, as mesma irão invadir residências em busca de alimentos, previna-se para o combate de pragas e proteja a sua família.

Como proteger edifícios de pragas durante o bloqueio de coronavírus

É essencial continuar mantendo os prédios e serviços de controle de pragas para evitar que pragas acessem prédios e para impedir que infestações se tornem um risco financeiro maior. 

As infestações por pragas também causam danos à reputação e podem atrasar o retorno de um edifício ao uso normal quando as restrições de bloqueio de coronavírus forem levantadas.

Um serviço profissional de controle de pragas como da Ponto Limpo Serviços pode fornecer um plano integrado de controle de pragas que, além de controlarmos as pragas de maneira eficiente ainda executamos a sanitização do ambiente, tudo de forma discreta para proteger a construção, o estoque, o equipamento e fornecer um local seguro para a equipe e seus clientes. 

Ação da Ponto Limpo Serviços

A Ponto Limpo Serviços no controle da pandemia segue com o seu efetivo dobrado, agendando os serviços de Sanitização de Ambientes como medida preventiva para varias doenças respiratórias transmitidas por vírus, fungos e bactérias expostos no ar e no ambiente, inclusive auxiliando no combate ao CORONAVÍRUS / (COVID-19).

A finalidade é de garantir a saúde e a qualidade de vida das pessoas, contra doenças, onde utilizamos um processo potente de desinfecção de ambientes, altamente efetivo no combate aos mais resistentes vírus fungos e bactéria, atuando de forma efetiva sobre vários microrganismos.

Os interessados na SANITIZAÇÃO DE AMBIENTES, podem solicitar orçamento em horário comercial através de nossos contatos abaixo, onde estamos atendendo em caráter de emergência junto aos estados de Minas Gerais, São Paulo e Goiás.

Ponto Limpo Serviços
Controle de Pragas, Limpeza, Higienização e Serviços Ambientais.
Rua Florestina, 555, Araguari, MG, SP e GO
Fone 34 3242-2966 ☆ WhatsApp 34 98868-7168
www.pontolimpo.com

Deixe uma resposta

× Como posso te ajudar?